MASP

Georgina de Albuquerque

Mulher pensando, Sem data

  • Autor:
    Georgina de Albuquerque
  • Dados biográficos:
    Taubaté, Brasil, 1885 - Rio de Janeiro, Brasil, 1962
  • Título:
    Mulher pensando
  • Data da obra:
    Sem data
  • Técnica:
    Óleo sobre tela
  • Dimensões:
    55 x 40,5 cm
  • Aquisição:
    Doação Lais H. Zogbi Porto e Telmo G. Porto, 2020
  • Designação:
    Pintura
  • Número de inventário:
    MASP.11129
  • Créditos da fotografia:
    Eduardo Ortega

TEXTOS


Por Pollyana Quintella
Georgina de Albuquerque (1885-1962) foi uma das primeiras mulheres no Brasil a se profissionalizar no campo das artes. Ela integrou júris, recebeu prêmios nos Salões, além de ter sido a primeira mulher a dirigir a Escola Nacional de Belas Artes, já na década de 1950. Seu pioneirismo é oportuno para refletir sobre os papéis de gênero no meio artístico do início do século 20. Em Mulher pensando (sem data, possivelmente pós-1920), embora a personagem elegante sugira uma passividade própria das pinturas de gênero — espécie de tédio doméstico das famílias burguesas brancas —, o título reforça sua agência. A mulher está representada enquanto sujeito dotado de complexidade, para além do mero papel de modelo. Ademais, o sentimentalismo apontado pela postura corporal esmorecida e melancólica faz lembrar alguns autorretratos de outras artistas do final do século 19 no Brasil, como Abigail de Andrade (1864-1890) e Berthe Worms (1868-1937). Entre 1906 e 1911, De Albuquerque passou uma temporada em Paris com o marido e artista Lucílio (1887-1939), fruto de um prêmio de viagem concedido a ele. Lá, travou contato com tendências impressionistas que seriam incorporadas à sua pintura. Nesta obra, é possível notá-las através das pinceladas amplas e luminosas que conferem vibração cromática às superfícies. Num meio que ainda considerava as mulheres artistas amadoras e pintoras de passatempo, o trabalho de Georgina de Albuquerque revelou-se um exemplo fundamental, embora ainda careça de mais estudos.

— Pollyana Quintella, mestre em Arte e Cultura Contemporânea, UERJ, 2021




Pesquise
no Acervo

Filtre sua busca