MASP

Hélio Melo

O serrador, 1983

  • Autor:
    Hélio Melo
  • Dados biográficos:
    Boca do Acre, Amazonas, Brasil, 1926-Goiânia, Brasil ,2001
  • Título:
    O serrador
  • Data da obra:
    1983
  • Técnica:
    Nanquim sobre papel
  • Dimensões:
    36,6 x 37,2 cm
  • Aquisição:
    Doação Pietro Maria Bardi, 1983
  • Designação:
    Desenho
  • Número de inventário:
    MASP.03820
  • Créditos da fotografia:
    Eduardo Ortega

TEXTOS



Hélio Melo (Boca do Acre, 1926 - Goiânia, 2001) nasceu no estado do Amazonas e trabalhou até os 33 anos como seringueiro. Seu interesse pela arte começou na infância e foi estimulado por sua mãe que desenhava. A obra do artista, a maior parte dela em desenhos sobre papel, representa o cotidiano da vida na floresta, com paisagens, cenas de trabalho e imagens fantasiosas, que são uma mescla de sua vivência e imaginação com histórias e mitologias indígenas. O serrador é um bom exemplo dos desenhos de Melo que retratam o trabalho no campo na complexa relação entre preservação e extração de riquezas da floresta. Na imagem, em uma clareira na floresta com a vegetação desenhada detalhadamente, dois homens serram um grande tronco de madeira apoiado em uma estrutura improvisada com galhos. Melo também foi um ativista pela preservação do meio ambiente, escritor, compositor e músico. Escreveu, sobretudo, sobre a vida na floresta, em narrativas que misturavam relatos do cotidiano com elementos fantasiosos. Nas palavras do crítico e curador Paulo Herkenhoff: "por seu aprendizado com a natureza e com os índios, Hélio Melo criou uma agenda de interpretação da vida cotidiana e de um imaginário que mobilizava a dimensão simbólica dos conflitos sociais e ecológicos de seu ambiente".

— Equipe curatorial MASP, 2020




Pesquise
no Acervo

Filtre sua busca