MASP

Melvin Edwards

Palmares, 1988

  • Autor:
    Melvin Edwards
  • Dados biográficos:
    Houston, Texas, EUA, 1937
  • Título:
    Palmares
  • Data da obra:
    1988
  • Técnica:
    Aço
  • Dimensões:
    33 x 20,5 x 16,5 cm
  • Aquisição:
    Doação do artista, 2019
  • Designação:
    Escultura
  • Número de inventário:
    MASP.10814
  • Créditos da fotografia:
    Eduardo Ortega

TEXTOS



Melvin Edwards começou a fazer a série de esculturas Lynch Fragments [Fragmentos linchados] em 1963, no contexto do movimento pelos direitos civis nos Estados Unidos. Inicialmente essas obras aludiam à prática hedionda do linchamento de homens e mulheres afro‑americanos entre a abolição da escravidão, em 1863, e a década de 1960. Gradualmente elas passaram a incorporar outras referências a personagens, eventos e lugares ligados à história afro‑ atlântica, seja no continente, seja na diáspora. Em Palmares, o artista evoca o quilombo brasileiro ocupado por escravizados fugitivos entre os séculos 16 e 18. Palmares é considerado o mais importante quilombo do Brasil, estabelecido em Pernambuco com uma população de milhares de habitantes. Teve Ganga Zumba ( circa 1630-1678) e Zumbi (1655-1695) como seus principais líderes. A obra foi feita no centenário da abolição da escravatura no Brasil. Edwards visitou o país duas vezes nos anos 1980 com sua companheira, a poeta, ativista e artista de performance Jayne Cortez (1934-2012), em encontros literários no Rio de Janeiro e em São Paulo. O uso de objetos agrícolas e industriais em suas esculturas, tais como correntes, ferraduras e cravos de ferrovias, deve‑se a suas qualidades formais, mas também transmite ao espectador uma narrativa e um sentido de lugar, referindo‑se, nesse caso, à importância cultural e à luta pela liberdade das populações africanas escravizadas no Brasil colonial.

— Rodrigo Moura, curador adjunto de arte brasileira, MASP, 2018


Fonte: Adriano Pedrosa (org.), MASP de bolso, São Paulo: MASP, 2020.



Pesquise
no Acervo

Filtre sua busca