MASP

Candido Portinari

Retrato de Ináh Prudente de Moraes, da série Os Retratos, 1936

  • Autor:
    Candido Portinari
  • Dados biográficos:
    Brodowski, São Paulo, Brasil, 1903-Rio de Janeiro, Brasil ,1962
  • Título:
    Retrato de Ináh Prudente de Moraes, da série Os Retratos
  • Data da obra:
    1936
  • Técnica:
    Óleo sobre tela
  • Dimensões:
    73,5 x 60 x 1,5 cm
  • Aquisição:
    Doação Maria Sampaio Prudente de Moraes, 1996
  • Designação:
    Pintura
  • Número de inventário:
    MASP.01295
  • Créditos da fotografia:
    João Musa

TEXTOS



Como já o discernia desde 1932 Paulo Rossi Osir, o crítico mais sofisticado dos anos 30 no Brasil, é na retratística que Portinari sem dúvida dá o melhor de si. A obra-prima de 1932, que lhe assegura tal intuição, o Retrato de Maria (MNBA), põe de chofre o artista em um entroncamento próprio que viera se articulando nos anos do decênio anterior, quando a herança de Modigliani, morto em 1920, é reelaborada pelos grandes artistas italianos de Valori Plastici, enquanto a superação do expressionismo na Alemanha permitia a inserção de muitos de seus pintores no que se chamou a Nova Objetividade (Neue Sachlichkeit).

— Autoria desconhecida, 1998


Fonte: Luiz Marques (org.), Catálogo do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, São Paulo: MASP, 1998. (reedição, 2008).





Em Retrato de Ináh Prudente de Moraes, a retratada é a neta de Prudente de Moraes (1841-1902), terceiro presidente da República. Trata-se de um dos melhores retratos dos anos 30, em sua sabedoria compositiva, em sua atmosfera e na sutileza dos efeitos cromáticos.

— Autoria desconhecida, 1998


Fonte: Luiz Marques (org.), Catálogo do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, São Paulo: MASP, 1998. (reedição, 2008).



Pesquise
no Acervo

Filtre sua busca