MASP

ARTE E ATIVISMO: ANTOLOGIA

Organizadores:

André Mesquita, Charles Esche e Will Bradley


Autores:

Adrian Piper, Allan Sekula, Ana Longoni, Anita Dube, Anthony Davies, Art Workers’ Coalition, Artistas Plásticos Latino-Americanos, Atelier Populaire, Augusto Boal, Avery F. Gordon, Benjamin Shepard, Beryl Korot, Black Mask, Bonnie Sherk, Brian Holmes, British Surrealist Group, Bureau d’Études, Cathy Skene, Carlos Alberto Messeder Pereira, Christoph Schäfer, Chto Delat, Cildo Meireles, Cineastas do Terceiro Mundo em Argel, Coco Fusco, Colectivo Situaciones, Critical Art Ensemble, Decolonize This Place, Desiderio Navarro, Emily Hicks, Emily Pethick, Emory Douglas, Ernest Belfort Bax, Etcétera, Gene Youngblood, Gerald Raunig, Gran Fury, Gregory Sholette, Grupo Surrealista, Guerrilla Art Action Group, Guillermo Gómez-Peña, Gulf Labor, Gustav Metzger, Gustave Courbet, Hafenrandverein, Hans Haacke, Hélio Oiticica, Heloisa Buarque de Hollanda, Hito Steyerl, Internacional Situacionista, Ipgim, Jakob Jakobsen, John Heartfield, John Milner, John Reed, Joyce Kozloff, Juan Carlos Romero, Kodwo Eshun, Kurt Tucholsky, Laibach, László Moholy-Nagy, León Ferrari, Liberate Tate, Lorraine Leeson, Lucy R. Lippard, Marcelo Expósito, María Teresa Gramuglio, Mieczysław Szczuka, Mladen Stilinović, Mono González, Nicolás Rosa, Os Kabouters, Öyvind Fahlström, Paul Ryan, Peter Dunn, Peter Kennard, Phyllis Gershuny, Pomarańczowa Alternatywa, Raqs Media Collective, RevArte, Ricardo Dominguez, Richard Huelsenbeck, Ronald G. Davis, Solvognen, Stephan Dillemuth, Stephen Duncombe, Sture Johannesson, Tania Bruguera, The John Reed Club of New York, The San Francisco Diggers, Theo van Doesburg, Tiqqun, Valerie Jaudon, Valie Export, Varvara Stepánova, William Morris, William Pickens e Zoran Popović.


Brochura, 18x24,5cm, 568p, português, MASP; Afterall, 2021


89


ISBN 978-65-5777-002-3


Arte e ativismo: antologia reúne 84 textos sobre as relações entre prática artística e ativista nos campos político, social, institucional, ambiental, de gênero e de raça através dos tempos em todo o mundo. A seleção abrangente inclui manifestos, ensaios teóricos, declarações públicas de artistas e coletivos com foco na questão do engajamento político e na possibilidade de mudança social. Os textos abordam questões como os compromissos políticos das vanguardas modernistas e suas rejeições em favor do protesto, da crítica, do experimento social utópico ou da propaganda revolucionária. O volume é organizado cronologicamente, começando com escritos do final do século 19, como os do pintor francês Gustave Courbet (1819- 1877) e a teoria da arte socialista de William Morris (1834-1896), até as práticas de coletivos de ativismo artístico nos séculos 20 e 21, como Critical Art Ensemble, Etcétera, Chto Delat, Liberate Tate, Chimurenga e Decolonize This Place. A Antologia é o resultado de uma parceria entre o MASP e o Afterall, centro de pesquisa da University of the Arts, Londres. Trata-se de um livro essencial para qualquer um — artistas, estudantes, historiadores da arte e o público em geral — que deseja compreender as práticas artísticas contemporâneas (ativistas ou não), bem como o lugar, o papel e as possibilidades da arte na sociedade hoje.