MASP

Corpos e imagens: artistas mulheres na mídia brasileira

Horário
19h-22h
Duração do Módulo
5 aulas (15 horas)
Investimento

R$ 460

R$ 414 para Amigo MASP

* parcelado em até 5x

Coordenação

Ana Maria Maia

Especialistas Convidados
Aretha Sadick
João Simões

Na década de 1970, enquanto as telenovelas propagavam os costumes de “donas de casa”, a artista Analívia Cordeiro (1964-) experimentou outras possibilidades para o seu corpo em videoperformances na TV Cultura. Nos anos 1980, auge dos programas de auditório, Márcia X. concebeu e deu vida à “Miss Mundo de Plástico”, uma crítica bem humorada aos padrões normativos de beleza, para participar do Show de Calouros de Silvio Santos como candidata e como jurada. Na performance Vera Verão (2017-2018), Aretha Sadick e a Plataforma Explode!, por sua vez, revisitaram os clichês televisuais sobre as “bichas pretas” e buscaram caminhos para disseminar contranarrativas, segundo marcos das militâncias negra e LGBTQI+. 

Confrontados com episódios célebres da história da mídia de massa no Brasil nas últimas décadas, esses e outros exemplos de trabalhos permitem refletir sobre tentativas de contrapor os parâmetros de representação vigentes e formular outros imaginários midiáticos, seja em intervenções efetivas ou apenas com metáforas. Os contextos, métodos e conquistas de um conjunto de obras serão analisados, com o intuito de estabelecer um vocabulário de práticas, conceitos e debates que circunscrevem as narrativas e contranarrativas de mulheres na mídia.

Planos de aulas

Aula 1 - 4/2/2019
Introdução ao curso e ao vocabulário que o atravessa: corpo, gênero, feminismo, mídia, intervenção, lugar de fala e contranarrativa.

Aula 2 - 5/2/2019
Mulheres “cambiantes” em tempos de Gabriela: vida privada, sexualidade e emancipação.  

Aula 3 - 6/2/2019
Miss Mundo de Plástico, das novelas ao Show de Calouros: vida pública, juízos de beleza e sucesso.

Aula 4 - 7/2/2019
Vera Verão x Vera Verão: revisar falas e escutas - Participação de Aretha Sadick e João Simões.

Aula 5 - 8/2/2019
As contranarrativas de mulheres, suas aproximações e distâncias dos feminismos.
 

Coordenação

Ana Maria Maia (Recife, 1984) é pesquisadora, curadora e professora de arte contemporânea. Tem doutorado em Teoria e Crítica de Arte pela Universidade de São Paulo (USP). Em 2018, realizou as mostras A marquise, o MAM e nós no meio (MAM São Paulo, em parceria com Educativo MAM e O Grupo Inteiro), e Arte-veículo (Sesc Pompeia, São Paulo). Esta última exposição é fruto da pesquisa Arte-veículo: intervenções na mídia de massa brasileira, realizada com a Bolsa Funarte 2014 de Estímulo à Crítica de Arte e publicada como livro em 2015 (editora Aplicação e editora Circuito).

Conferencistas

Aretha Sadick (Duque de Caxias, 1989) é performer, atriz e modelo. Começou como drag queen e, no decorrer da carreira, recorreu a outras linguagens para abordar questões relativas ao corpo negro e trans. Participa do grupo coletividade.NÁMÍBIÀ e do coletivo Bandida. Lançou em 2018 a videoperformance Boneca terrorista: uma obra de hackeamento visual. 

João Simões (Rio de Janeiro, 1979) é artista, pesquisador, curador, produtor cultural e designer. Desde 2015, desenvolve com o também curador Cláudio Bueno a plataforma Explode!, que pesquisa e experimenta noções de gênero, raça e classe, baseadas em práticas artísticas e culturais socialmente entendidas como periféricas, cruzando os campos da pedagogia e da justiça social. Realiza práticas imersivas, que enfatizam a convivência e o debate.