MASP

Sala de vídeo: Jenn Nkiru

7.2-24.3.2019

REBIRTH IS NECESSARY [Renascimento é necessário] (2017), da cineasta anglo-nigeriana Jenn Nkiru (Londres, Inglaterra, 1987), é um vídeo de estilo ágil e de grande apelo visual, que agrupa imagens de arquivo, trechos de outros filmes e músicas. O trabalho, influenciado pelo cinema africano e diaspórico, em especial pelo afrofuturismo, apresenta uma visão exuberante sobre a negritude e as formas de resistência política e cultural. 

O afrofuturismo foi um movimento estético e intelectual que emergiu no final da década de 1960 em um contexto de luta antirracista e pelos direitos civis nos Estados Unidos. Com narrativas de ficção científica, que projetavam a África e seus descendentes a um nível elevado de desenvolvimento tecnológico e social, o afrofuturismo, ainda hoje, pode ser identificado por características como o realismo, a fantasia, as formas de pensar não ocidentais e as referências à arte africana e diaspórica. 

A escravidão obrigou milhares de africanas e africanos a abandonar seus territórios, práticas religiosas e culturais. Essa experiência além-mar foi comparada por diversos teóricos a um processo de abdução, em que corpos negros, sobrevivendo à imposição violenta e à desterritorialização, seriam como extraterrestres em uma nova cultura. Tal comparação, que soa tão cruel quanto curiosa, permitiu que intelectuais, artistas e ativistas – como o jazzista Sun Ra (1914-1993), a escritora Octavia E. Butler (1947-2006) e George Clinton, líder das bandas Parliament e Funkadelic – encontrassem argumentos estruturais para contrapor o silenciamento que a escravidão impôs. 

Por sua vez, o legado da escravidão usurpou o direito à memória e à individualidade, mas não silenciou o ímpeto de negras e negros de reaverem seu protagonismo histórico e retomarem suas ancestralidades. Desta forma, o vídeo de Nkiru atualiza a mensagem afrofuturista: o negro é passado, presente e futuro, e é por isso que a resistência é também uma forma de se renascer.
 
Ao longo de 2019, os vídeos aqui apresentados integram o ciclo de Histórias das mulheres, histórias feministas do MASP. O programa destaca a produção de mulheres artistas, de diferentes nacionalidades, gerações e origens, com o objetivo de promover discussões sobre feminismos e representatividade no campo das artes.

Sala de vídeo: Jenn Nkiru tem curadoria de Horrana de Kássia Santoz, assistente de mediação e programas públicos do MASP.

Outras exposições

Exposição

Acervo em transformação: Comodato MASP Landmann - Têxteis pré-colombianos

14.6-28.7.2019
Exposição

Sala de vídeo: Laura Huertas Millán

14.6-11.8.2019
Exposição

Tarsila Popular

5.4-28.7.2019
Exposição

Lina Bo Bardi: Habitat

5.4-28.7.2019
Exposição

Acervo em transformação: Museum of Contemporary Art Chicago no MASP

5.4-30.12.2019