MASP

Masp
Escola

Parte do Núcleo de Mediação e Programas Públicos do museu, o MASP Escola oferece cursos livres e abertos a todos os interessados em artes, com ou sem formação na área.

Com professores especializados nos mais diversos campos da arte e da cultura, visita às exposições temporárias e à mostra de longa duração do acervo do museu, realizada nos cavaletes de vidro projetados por Lina Bo Bardi, os cursos apresentam um amplo recorte da coleção do MASP. Contam também com temas transdisciplinares, introduzidos a cada novo ciclo expositivo.

O MASP Escola tem o intuito de aproximar ainda mais os frequentadores do museu e proporcionar uma experiência de aprendizado dinâmica e crítica, em que todos possam constituir seu repertório a partir de um olhar diverso e plural da arte.

Atualmente, são oferecidos quatro módulos de curso: Histórias da arte, Estudos críticos, Cursos vespertinos e Cursos de férias, com bolsas para professores da rede pública. Para um contato direto, escreva para escola@masp.org.br.

CURSOS
DE FÉRIAS

O MASP Escola não para nos meses de fevereiro e julho. Menores, os cursos de férias são indicados para quem tem interesse em um curso rápido e intensivo. As aulas tratam de temas gerais da história da arte, desde estudos aprofundados sobre artistas de destaque da coleção até tópicos específicos dos ciclos anuais de exposições.

Serigrafistas Queer, Liberdade para as sensibilidades, 2018, doação das artistas, no contexto da exposição Histórias das mulheres, histórias feministas, 2019.

Histórias das Exposições: Narrativas da Diversidade

com Mirtes Marins de Oliveira
19 – 28.2.2024 | ONLINE
19H – 21H

O curso, a partir do âmbito do campo disciplinar das Histórias das Exposições e Curadorias, em suas premissas, abordagens e métodos, propõe uma análise, interpretação e contextualização de mostras cujas narrativas trouxeram a diversidade para o debate no campo artístico e expositivo. Nesse sentido, será apresentado um breve panorama que permita a compreensão das abordagens metodológicas para pesquisas nesse campo e, em sequência, uma verificação do ponto de vista do conceito curatorial, contexto, artistas, obras e repercussões de cada um dos eventos em conexão com a noção de diversidade, sempre evidenciando a documentação disponível para um estudo da perspectiva das Histórias das Exposições e Curadorias. 
 

Abdias Nascimento, A dupla personalidade de Oxumaré, 1971, acervo MASP.

Arte, cuir, resiliência e contracolonialidade

com Kleber Amancio
15 – 29.2.2024 | ONLINE
19H – 21H

O objetivo do curso é proporcionar uma visão abrangente da arte queer no Brasil, estruturando-se a partir da análise crítica dos processos que moldaram as perspectivas convencionais sobre a arte nacional. Buscamos reconfigurá-lo a partir de uma abordagem inclusiva, comprometida com a desnormalização e a construção de narrativas diversas, democráticas e que enriqueçam a compreensão da Arte Brasileira.
 

CURSOS
VESPERTINOS

Os Cursos vespertinos têm entre seis e oito aulas semanais, numa duração de cerca de dois meses. O programa oferece um estudo aprofundado sobre temas apresentados nas conferências do módulo Histórias da arte, como arte brasileira, escultura grega, escolas artísticas e arte ameríndia nas Américas. 

ESTUDOS
CRÍTICOS

Em diferentes dias da semana, de modo presencial ou on-line, o MASP Escola oferece os cursos de Estudos Críticos, módulo que aborda tópicos específicos da cultura contemporânea. Cada curso tem duração mínima de 8 horas, ou quatro aulas de duas horas cada uma.
De programa intensivo, o módulo tem como objetivo ser um espaço de debate sobre as intersecções entre a arte e as questões políticas e sociais de peso na atualidade. As aulas também transitam pelos assuntos propostos pelos ciclos temáticos que pautam o programa de exposições do museu a cada ano.
A matrícula pode ser feita de maneira independente em cada um dos cursos.

Maria Auxiliadora da Silva, Capoeira, 1970, acervo MASP

Entre a universidade e a escola: diálogos para uma arte e educação insurgente e antirracista

com Clarissa Suzuki
9 – 30.3.2024 | ONLINE
10H – 12H
GRATUITO

O curso tem como proposta central compartilhar os diálogos e ações coletivas praticadas entre universidades e escolas públicas em quatro territórios do país: Amazonas, Bahia, Rio de Janeiro e São Paulo. Pautado pela indissociabilidade do ensino, da pesquisa e da responsabilidade social e política da educação pública, apostamos nas redes colaborativas, nas epistemologias comunitárias e no potencial transformador das artes e da educação. 

O curso será orientado por projetos que assumam a educação e as artes como ferramentas emancipadoras e por práticas insurgentes para o enfrentamento da colonialidade e as violências decorrentes dela, como o racismo, o machismo e a LGBTfobia. 
 

HISTÓRIAS
DA ARTE

Os cursos de Histórias da arte são semestrais. O módulo conta com três programas diferentes de aulas, independentes e complementares. Juntos, os três cursos cobrem um arco histórico que se estende do século 14 ao 21.
Em comum, eles compartilham o estudo de histórias abertas, plurais e diversas, que englobam uma multiplicidade de territórios, períodos, linguagens e discursos. Por isso o módulo tem como nome “histórias” e não “história” da arte.
Com média de dezesseis aulas, cada curso é ministrado por um professor especializado, que, por sua vez, convida outros especialistas para proferir conferências ao longo do semestre. Um formato que garante, ao mesmo tempo, o aprofundamento de temas específicos e a pluralidade de vozes.
Dessa forma, os interessados têm acesso a um panorama mais abrangente de abordagens e métodos de crítica, mediação e interpretação da produção artística, sempre em diálogo com obras da coleção do MASP.

Detalhes de Rafael, Ressurreição de Cristo, 1499-1502, acervo MASP, e Botticelli, Virgem com o Menino e São João Batista criança, 1490-1500, acervo MASP

Histórias da arte | Renascimento – de Giotto a Tintoretto

com Juliana Ferrari Guide
4.3 – 24.6.2024 | ONLINE
19H30 – 21H30

O curso tem como objetivo oferecer aos participantes uma visão geral do Renascimento italiano e será dividido em dois ciclos. No primeiro, serão percorridos nove temas fundamentais para compreender o período do Renascimento, sempre a partir da análise de obras de arte do período. No segundo ciclo, nos dedicaremos a estudar mais detidamente algumas das mais importantes e canônicas obras do período, como a decoração da Capela dos Scrovegni, da Capela Sistina e das salas de Rafael no Vaticano, pinturas selecionadas de Leonardo da Vinci, Botticelli e Tiziano e  esculturas de Donatello, Verrochio e Michelangelo. 

Vincent van Gogh, O escolar (O filho do carteiro - Gamin au Képi), 1888, acervo MASP

Histórias da arte – da tradição à arte moderna

com Felipe Martinez
12.3 – 25.6.2024 | ONLINE
19H30 – 21H30

O curso pretende apresentar e discutir as manifestações artísticas do mundo ocidental ao longo do século 19, desde a Revolução Francesa, na obra de Jacques-Louis David, até os anos que antecedem a Primeira Guerra Mundial com Pablo Picasso e Henri Matisse. O objetivo principal do curso é entender como a arte da tradição europeia se modifica ao longo do século 19 dando origem ao que se conhece de modo amplo como arte moderna. Além dos artistas já mencionados, ao longo do curso serão vistos nomes como Ingres, Delacroix, Monet, Van Gogh e Lautrec. As obras do acervo do MASP serão o fio condutor do curso.

Frans Post, Paisagem com tamanduá, c. 1660, acervo MASP

Histórias da arte – Arte no Brasil

com Kleber Amancio
6.3 – 26.6.2024 | ONLINE
19H30 – 21H30

O curso propõe uma visão única da História da arte brasileira, questionando as narrativas canônicas que influenciaram a percepção de obras e artistas ao longo do tempo, com foco no impacto na política nacional. Além disso, busca criar novas narrativas, valorizando a diversidade e dando voz a elementos silenciados. Isso ocorre em resposta à dinâmica atual, onde práticas artísticas de agentes historicamente marginalizados contribuem para uma crítica fundamentada. Assim, a compreensão da arte nacional é redirecionada para um possível novo humanismo, repensando termos tradicionais e acolhendo perspectivas diversas para uma visão mais inclusiva da história artística brasileira.

Mauro Restiffe, Cavaletes, 2015, acervo MASP

Histórias da arte a partir das Histórias das Exposições e Curadorias

com Mirtes Marins de Oliveira
7.3 – 4.7.2024 | ONLINE
19H30 – 21H30

O curso propõe uma alternativa complementar às narrativas sobre as produções artísticas modernas e contemporâneas a partir de eixo que privilegia o enfoque sobre as práticas expositivas e curatoriais nas sociedades ocidentais. Como conteúdo, abordará as possíveis origens do colecionismo, a organização dos museus de arte, história e ciências naturais a partir dos gabinetes de curiosidades em suas relações com o projeto da modernidade e da industrialização. Também serão apresentadas e debatidas diferentes formas expositivas do século 20 a partir das práticas de artistas, da observação do papel das mostras como lugares de poder, da alteração e surgimento de novos agentes atuando no circuito artístico e os seus desdobramentos, que incorporam a crítica às perspectivas hegemônicas e a consideração de contra narrativas. Por fim, serão analisados os usos atuais das tecnologias em exposições e apresentadas as perspectivas de revisão das narrativas históricas e de críticas sobre exposições e o papel dos museus na atualidade. 

BOLSAS PARA
PROFESSORES

O MASP Escola oferece bolsas de estudo para professores da rede pública em qualquer nível de ensino. Cada professor pode ser contemplado com uma bolsa por semestre. O curso exige, no mínimo, 75% de presença.

A inscrição demanda uma carta de intenção, que será utilizada como critério para a seleção dos bolsistas. Para concorrer a uma bolsa integral, preencha o cadastro disponível através da opção "Solicitação de bolsas para professores" na página de cada curso.

Todos os inscritos que não forem contemplados com a bolsa integral terão direito a um desconto de 50% no valor do curso escolhido. Os benefícios serão concedidos às pessoas que comprovarem, mediante a apresentação de holerite atualizado, o vínculo docente na rede pública.