MASP

Histórias das mulheres, histórias feministas

SÁB - DOM/ 14H - 17H
ATÉ 20 PESSOAS
VAGAS LIMITADAS
ATIVIDADES GRATUITAS

 

 

Histórias das mulheres, histórias feministas

Mulheres Possíveis: corpo, gênero e encarceramento

com Beatriz Cruz, Leticia Olivares e Vânia Medeiros
24-25.8
sáb e dom
14h-17h

No contexto da abertura das exposições Histórias das mulheres e Histórias feministas, o MASP convida o projeto Mulheres Possíveis para uma oficina no museu. As proposições do grupo, realizadas em parceria com instituições culturais da cidade e a Penitenciária Feminina da Capital (SP), proporcionam um espaço de diálogo entre mulheres que estão em situação de encarceramento e outras em liberdade, por meio de linguagens visuais, literárias e performáticas.
Ao partilhar o processo artístico-pedagógico do projeto com as participantes da atividade, as proponentes criam um ambiente de reflexão sobre questões políticas relacionadas a gênero, feminismo, afetividades, criação de contra-narrativas e fissuras no sistema social estabelecido.

O projeto Mulheres Possíveis é uma parceria dos coletivos Teatro Dodecafônico e Rubro Obsceno e acontece desde 2016, na Penitenciária Feminina da Capital (SP). A oficina é exclusiva para mulheres cis e trans.

 

PROPONENTE

Beatriz Cruz é performer, produtora e artista-educadora. Graduada em comunicação social e especialista em Técnica Klauss Vianna, ambas pela PUC/SP. Corpo, cidade e gênero estão no centro da sua pesquisa artística. É uma das integrantes do Coletivo Teatro Dodecafônico. 

Leticia Olivares é atriz, diretora, mestre em Artes Cênicas (ECA-USP), pós-graduada em Dança e Consciência Corporal (FMU-SP) e graduada em Letras (Mackenzie). Cofundadora do Coletivo Rubro Obsceno, que realiza projetos artístico-sociais sob a perspectiva de um teatro voltado ao empoderamento de diferentes grupos de mulheres.

Vânia Medeiros é natural de Salvador (BA), atualmente vive e trabalha em São Paulo. É artista visual, designer e educadora. Seus processos de criação dialogam com saberes da etnografia, arquitetura, design e educação. É doutoranda em design na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP. É uma das artistas participantes do Panorama da Arte Brasileira de 2019: Sertão, no MAM-SP.

Anteriores