MASP

Maria Martins: vetor de indeterminação

COM GRAÇA RAMOS
21.8.2021 | SÁBADO  
14H 
LIVE PELO YOUTUBE @MASPMUSEU
Na obra da artista Maria Martins (1894-1973), surgem a partir do imaginário da floresta amazônica questões como a indiferenciação de corpos e gêneros, a indeterminação do desejo sexual, a impossibilidade da fusão amorosa e a compreensão feminil do erótico atormentado pela falta. Nesta palestra, a autora do livro Maria Martins: escultora dos trópicos, Graça Ramos, abordará os trânsitos da escultura e da personalidade de Martins, assim como as trocas intelectuais-amorosas com Marcel Duchamp, a fim de ampliar o olhar em direção à personagem ainda deslocada na história da arte internacional. Para rever cruzamentos e observar novos diálogos, Ramos propõe-se a pensar sobre a persistente auto-identificação com os trópicos amazônicos como vetor para o indeterminado. Deusas e monstros da artista tensionaram espaços de criação, possibilitando a artistas posteriores a expansão do conceito de “híbrido” na escultura.

A palestra será transmitida no canal do MASP no YouTube
 

PALESTRANTE

Jornalista, mestre em literatura, doutora em história da arte pela Universidade de Barcelona. Curadora independente, dedica-se à pesquisa de artistas brasilienses. Autora de Maria Martins: escultora dos trópicos (Arteviva); Ironia à brasileira: o enunciado irônico em Machado de Assis, Oswald de Andrade e Mario Quintana (Paulicéia); Palácio do Planalto: entre o cristal e o concreto (ITS); Habitar a Infância: como ler literatura infantil (Tema) e A imagem nos livros infantis: caminhos para ler o texto visual (Autêntica). Coautora de Palácio Itamaraty: a arquitetura da diplomacia (ITS) e Escultores iluminados (ITS). Coordenou a Coleção Brasilienses e o Espaço Cultural Arte Futura.  

Programação

Maria Martins: vetor de indeterminação
Data e Horário: COM GRAÇA RAMOS 21.8.2021 | SÁBADO   14H  LIVE PELO YOUTUBE @MASPMUSEU

Vídeos