MASP

ERIKA VERZUTTI

2.7-28.11.2021
Em 2021 o MASP fará uma exposição dedicada ao trabalho da artista Erika Verzutti. A mostra será formada por trabalhos recentes e comissionados da artista, assim como obras importantes de sua trajetória.

Erika Verzutti é uma artista nascida em São Paulo, em 1971. É graduada em desenho industrial pela Universidade Mackenzie (1991) e fez pós-graduação em Fine Arts no Goldsmiths College, onde em 2000 também obteve o título de Associate Research Student in Fine Arts. Verzutti começou a expor na metade da década de 1990 participando de mostras coletivas no país e, mais tarde, em mostras individuais em galerias nos Estados Unidos e Japão. A artista participou da 32a Bienal de São Paulo (2016), bem como da 57a Bienal de Veneza (2017). Em 2019, Verzutti realizou uma exposição individual em uma das galerias do Centre Pompidou (França), com a curadoria da Christine Macel.

O trabalho escultórico de Verzutti cria associações entre elementos reais e objetos cultuados como símbolos ancestrais e de valor ritualístico, flertando com a arqueologia, a monumentalidade das esculturas totêmicas e as formas orgânicas da natureza e dos corpos. Para produzir suas esculturas, a artista utiliza materiais diversos como papel machê, bronze, plástico, gesso, cimento e isopor.

Algumas de suas esculturas híbridas dialogam com obras importantes da história da arte (por exemplo, com as pinturas de Tarsila do Amaral), enquanto os títulos de seus trabalhos trazem referências à cultura pop das telenovelas, da música e da internet. O MASP possui uma obra da Verzutti no acervo, Venus Freethenipple, comissionada em ocasião da mostra Histórias da sexualidade (2017). Esse trabalho e é parte de uma série de esculturas que recriam a figura mitológica das estatuetas pré-históricas de vênus mesclando elementos da natureza (como frutas) e dando a elas uma carga erótica e sensível.

CURADORIA Adriano Pedrosa, diretor artístico, MASP, André Mesquita, curador, MASP