MASP

ABDIAS NASCIMENTO, UMA HISTÓRIA AFRO-ATLÂNTICA

Em 1944, Abdias Nascimento, Aguinaldo Camargo e outros artistas e intelectuais negros criaram, no Rio de Janeiro, o Teatro Experimental do Negro (TEN). Além de sua notável atuação teatral, o TEN organizava iniciativas cívicas e culturais, entre elas o 1º Congresso do Negro Brasileiro (1950), que aprovou uma resolução afirmando a necessidade de se criar um Museu de Arte Negra (MAN). O TEN assumiu o projeto e realizou várias iniciativas junto a artistas negros e ao mundo das artes no Brasil. A partir de seu trabalho como curador desse projeto, Abdias Nascimento desenvolveu sua própria criação artística. O IPEAFRO guarda cerca de 600 peças doadas ao projeto MAN por artistas brasileiros e estrangeiros, além de aproximadamente 160 telas e alguns desenhos de Abdias Nascimento. O projeto TEN/MAN teve significativa atuação junto à África e sua diáspora, trabalho a que Abdias Nascimento deu continuidade através de seu ativismo pan-africanista até 2011.

PALESTRANTE

Elisa Larkin Nascimento é mestre em Direito e em Ciências Sociais pela Universidade do Estado de Nova York (EUA) e doutora em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Preside o Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros (IPEAFRO), que desde 1981 idealiza e organiza cursos, exposições e fóruns de educadores sobre o ensino da história e cultura de matriz africana. Atualmente, ela coordena o tratamento técnico do acervo documental, iconográfico e museológico de Abdias Nascimento e do IPEAFRO. Curadora de exposições que mostram o conteúdo do acervo, ela escreveu e organizou diversos livros, inclusive os cinco volumes da Coleção Sankofa. 

Programação

ABDIAS NASCIMENTO, UMA HISTÓRIA AFRO-ATLÂNTICA
Data e Horário: 9.6.2018 Sábado 11h inscrições presenciais

Vídeos