MASP

Céline Condorelli

Peça de conversa, 2016

  • Autor:
    Céline Condorelli
  • Dados biográficos:
    Paris, França, 1954
  • Título:
    Peça de conversa
  • Data da obra:
    2016
  • Técnica:
    Madeira, metal e tinta
  • Dimensões:
    300 x 300 x 43 cm
  • Aquisição:
    Doação Georgiana Rothier, Bernardo Faria, Ana Claudia Martins e Marcelo Martins, no contexto da exposição Playgrounds, 2016
  • Designação:
    Instalação
  • Número de inventário:
    MASP.01654
  • Créditos da fotografia:
    Eduardo Ortega

TEXTOS


Por Tomás Toledo
O edifício do MASP na avenida Paulista, projetado por Lina Bo Bardi, é um marco na paisagem de São Paulo. A arquitetura do museu tem uma vocação pública inescapável, e o volume de concreto suspenso, uma laje de 74 metros, cria uma grande praça — o Vão Livre. Esse é o elemento arquitetônico que mais me impressiona no MASP, e o conecta à cidade de uma forma única e complexa, misturando as dinâmicas da rua com as do museu. Lina sempre expressou o desejo de que o Vão pudesse ser um espaço cívico para manifestações políticas, um ponto de encontro, mas, sobretudo, gostaria que fosse utilizado para o lazer da população. Nesse sentido, o Vão Livre estaria mais próximo de uma praça de cidade do interior, com brinquedos para crianças, como mostra um famoso desenho da arquiteta. Alguns artistas dialogaram com o potencial lúdico do Vão, e o primeiro a fazê-lo foi Nelson Leirner, na inauguração do museu em 1969, com sua mostra Playgrounds, com trabalhos interativos, numa espécie de museu na rua. Já em 2016, em uma exposição coletiva que emprestava o título da de Leirner, a artista Céline Condorelli retomou e atualizou a proposta de Maria Helena Chartuni e Carlos Blanc, que instalaram, em 1970, um carrossel no Vão Livre. O carrossel de Condorelli desdobra-se em duas estruturas: uma instalada no Vão e outra no segundo subsolo do MASP, no mesmo eixo vertical, propondo uma conversa, como indica o título Conversation Piece, entre as pessoas que utilizam os brinquedos e entre o espaço privado e público do museu.

— Tomás Toledo, curador-chefe, MASP, 2020




Pesquise
no Acervo

Filtre sua busca