MASP

Uma breve história da arte moderna no Brasil

19.9-10.10.2020 | ONLINE
15h-17h30
Voltado para a formação de educadores, o MASP Professores acontecerá temporariamente como um curso e foi adaptado para o formato digital, mantendo sua gratuidade. Neste módulo, será abordada uma breve história da arte moderna no Brasil, com ênfase no acervo do MASP e tendo em vista os debates do campo pedagógico. Com três aulas teóricas e uma conferência que se concentrará em práticas didáticas, o curso pretende introduzir temas ligados às manifestações artísticas do Brasil por meio de obras e de trajetórias de artistas brasileiros. O curso abordará desde membros da Academia Nacional de Belas Artes, como Eliseu Visconti, modernistas ligados à Semana de Arte de 1922, como Anita Malfatti, até artistas que passaram à margem dos discursos oficiais, como Heitor dos Prazeres. 

Aulas 
com Glaucea Helena de Britto 
19 e 26.9 e 3.10 
15h-17h

Conferência 
com Giselda Pereira
10.10 
15h-17h30

Curso gratuito e online, por meio de uma plataforma de ensino ao vivo. O link será compartilhado com os alunos após a inscrição. Após o encerramento, aqueles que obtiverem 75% de frequência receberão um certificado de conclusão em formato digital. Professores da rede pública e privada podem participar. As vagas e inscrições são limitadas e já estão encerradas.

 
Convidados
Palestras: Glaucea Helena de Britto 
Conferência: Giselda Pereira

 

Participantes

Glaucea Helena de Britto é artista visual, arte educadora e pesquisadora. Mestranda em artes pelo Programa de Pós-Graduação Interunidades em Estética e História da Arte da Universidade de São Paulo (PGEHA-USP) e licenciada em educação artística pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Foi arte educadora para as relações étnico-raciais da Secretaria Municipal de Educação (SME-SP), assistente de coordenação do Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil e assistente artístico-pedagógica da Fábrica de Cultura Brasilândia. Foi coordenadora proponente do projeto A Journey Through the African Diaspora (American Alliance of Museums, EMEFM Vereador Antonio Sampaio e Suitland High School). Atualmente é gestora do Terreirão Cultural, integrante do grupo de pesquisa História(s) da Arte: historiografia e epistemologia (PGEHA -USP) e bolsista do Certificado em Estudos Afro-Latino-Americanos da Universidade de Harvard.


Giselda Pereira é mestranda pelo IA/UNESP com o projeto de pesquisa: Os mitos e contos tradicionais africanos e afro-brasileiros na formação de professores: uma prática em arte-educação de combate ao racismo e a  intolerância religiosa sob orientação da professora Dra. Rejane Galvão Coutinho. Possui graduação em educação artística pela Faculdade Mozarteum de São Paulo (2005), com habilitação específica em artes cênicas. Atriz, cantora e narradora de histórias, atuou em grupos como Cia D'África e Guardiões do Sonho. Foi educadora no Museu Afro Brasil e entre suas atribuições estavam mediar as obras do acervo e das exposições temporárias e oferecer formação para professores da rede pública e educadores da Fundação Casa. Foi premiada pelo ProAC Culturas Negras em 2014 e 2015 com o projeto ÍRÈTÍ - formação em cultura negra para educadores. Coordenou o setor de Patrimônio Cultural e Comunidade Tradicionais da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial.