MASP

Histórias da arte: arte do século 19 – de David a Van Gogh

4ª edição
Horário
19h30-21h30
Duração do Módulo
Curso adiado com data a ser divulgada em breve. No contexto de escalada do COVID-19 no Brasil e seguindo as recomendações do Governo do Estado de São Paulo, a partir do dia 17.3, terça-feira, o MASP estará fechado para visitação por tempo indeterminado, visando preservar a saúde e segurança de seus visitantes e colaboradores.

17 aulas
34 horas
Investimento

Público geral
5x R$ 294,30*
Amigo MASP
5x R$ 250.15*
*parcelamento apenas em cartão de crédito

Coordenação

Felipe Martinez

Especialistas Convidados
Ana Gonçalves Magalhães
Ana Paula Cavalcanti Simioni
Renata Bittencourt 

O curso pretende apresentar e discutir as manifestações artísticas do mundo ocidental ao longo do século 19, desde a Revolução Francesa, na obra de Jacques-Louis David, até o início da arte moderna. As primeiras aulas serão estruturadas em torno da oposição das ideias de clássico e romântico. Depois, será visto como o realismo nega o romantismo e o neoclassicismo, preparando o caminho para o rompimento definitivo com a tradição, que virá com o impressionismo. Por fim, se discutirá como as obras de artistas como Van Gogh, Gauguin e Cézanne se articulam com a produção do período e servem como ponto de partida para a arte do século 20.

Planos de aulas

Aula 1 - 10.3.2020
A arte na época da Revolução

A primeira aula será dedicada ao estudo das implicações políticas e sociais trazidas pela Revolução Francesa, com destaque para a vida e a obra dos neoclássicos Jacques-Louis David e Élisabeth-Louise Vigée-Le Brun.

Aula 2 - 17.3.2020
A arte e suas instituições

A segunda aula dará sequência aos tópicos abordados na aula anterior, com destaque para as mudanças da academia francesa no contexto revolucionário. Introdução ao Romantismo.

Aula 3 - 24.3.2020
O Romantismo nas obras de Géricault e Delacroix

Nesta aula, será estudado como a poética de Théodore Géricault e Eugène Delacroix está relacionada ao movimento romântico na França e aos acontecimentos políticos da época.

Visita ao Acervo em transformação: obras de Ingres e Delacroix

Aula 4 - 31.3.2020
Pictórico e linear

A quarta aula é dedicada ao estudo da pintura de Jean-Auguste Dominique Ingres e à comparação da sua obra com a de Delacroix.

Aula 5 - 7.4.2020
Espírito do romantismo

O desenvolvimento do romantismo na Alemanha e na Inglaterra. O belo, o sublime e o pitoresco. Destaque para o movimento Sturm und Drang e para a obra dos artistas Henry Fuseli e William Turner.

Aula 6 - 14.4.2020
A paisagem como subversão

A aula tratará da obra de artistas paisagistas, com destaque para os membros da Escola de Barbizon, como Camille Corot e Jean-François Millet.

Visita ao Acervo em transformação: Jean-Baptiste-Camille Corot, Cigana com bandolim, 1874

21.4.2020 - FERIADO - Não haverá aula.

Aula 7 - 28.4.2020
Courbet e Manet

Nesta semana, será visto como as obras de Gustave Courbet e Édouard Manet representam pontos de ruptura e continuidade com a tradição.

Visita ao Acervo em transformação: obras de Édouard Manet

Aula 8 - 5.5.2020 - Conferência com Ana Paula Cavalcanti Simioni
Ensino e carreira de mulheres artistas
A conferência discutirá o acesso de mulheres ao sistema de ensino e produção de obras de arte ao longo do século 19. 

Aula 9 - 12.5.2020
O Impressionismo como arte dos sentidos

Continuação dos tópicos da aula anterior e introdução ao impressionismo a partir das obras de Claude Monet

Aula 10 - 19.5.2020
O Impressionismo - parte 2

Continuação dos tópicos abordados na aula anterior e discussão das obras de Pierre Renoir e Berthe Morisot.
Visita ao Acervo em transformação: 
Claude Monet. A ponte japonesa sobre a lagoa das ninféias em Giverny, 1920-24

Aula 11 - 26.5.2020 - Conferência com Ana Magalhães
Edgar Degas
A conferência mostrará a poética e a biografia de Edgar Degas dentro do contexto abordado nas aulas anteriores, destacando as dificuldades de enquadrar sua obra em um movimento artístico delimitado.

Aula 12 - 2.6.2020 - Conferência com Renata Bittencourt
A representação das negras e negros na arte do século 19

No contexto do curso, a conferência vai explorar a representação de negras e negros da arte do século 19, tanto na Europa quanto no Brasil.

Aula 13 - 9.6.2020
Toulouse-Lautrec – vidas noturnas

Introdução ao pós-impressionismo e discussão da obra e da vida de Henri de Toulouse-Lautrec.

Visita ao Acervo em transformação: obras de Henri de Toulouse-Lautrec

Aula 14 - 16.6.2020
Van Gogh – entre o mito e a loucura

A aula abordará a produção do pintor holandês Vincent van Gogh e como sua vida se tornou um paradigma para o artista na modernidade.

Aula 15 - 23.6.2020
Paul Gauguin – o potencial primitivo

A partir das relações entre Vincent Van Gogh e Paul Gauguin, se discutirá como a obra do pintor francês Paul Gauguin representa uma via de rompimento com a estética do pontilhismo de Seurat e Signac.

Visita ao Acervo em transformação: obras de Paul Gauguin e Vincent Van Gogh

Aula 16 - 30.6.2020
Cézanne como ponto de chegada e de partida

A última aula tratará do trabalho de Paul Cézanne que representa, ao mesmo tempo, uma continuidade e uma ruptura com a proposta do impressionismo.

Aula 17 - 7.7.2020
Epílogo: Van Gogh, Cézanne, Gauguin e a arte do século XX

Será discutido como os três grandes nomes do pós-impressionismo são fundamentais para arte do começo do século XX – em movimentos como o cubismo, o fauvismo e o expressionismo. 

Visita ao Acervo em transformação: obras de Paul Cézanne

Coordenação

Felipe Martinez é doutorando em História da Arte pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Atua como professor nos principais museus de São Paulo, como o MASP e o MAM. Defendeu dissertação de mestrado sobre os quadros de Vincent van Gogh presentes no acervo do MASP, onde também trabalhou como pesquisador, e foi pesquisador visitante do Museu Van Gogh, em Amsterdã. Participou de publicações acadêmicas sobre o período impressionista e pós-impressionista, e colabora com a revista seLecT.
 

Conferencistas

Ana Gonçalves Magalhães é historiadora da arte, professora livre-docente, vice-diretora e curadora do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC USP), onde pesquisa o  acervo de arte moderna internacional do MAC USP e sua relação com a história da arte no Brasil.  Sua pesquisa de doutorado tratou das esculturas de Degas presentes no acervo do MASP.

Ana Paula Cavalcanti Simioni é professora associada do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP, atuando principalmente nos seguintes temas: Mulheres Artistas, Mulheres Artistas no Brasil; Academicismo e Modernismo brasileiros. Foi curadora da Exposição "Mulheres Artistas: as pioneiras (1880-1830)" na Pinacoteca do Estado de São Paulo, em 2015.

Renata Bittencourt é diretora executiva do Instituto Inhotim e doutora em história da arte pela Unicamp. Foi diretora de Processos Museais no Instituto Brasileiro de Museus [Ibram], tendo sido Secretária da Cidadania e da Diversidade do Ministério da Cultura. Também foi responsável pelo Departamento de Formação da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, e Gerente responsável pelos projetos nacionais de educação do Itaú Cultural.