MASP

Edição especial: Educação como prática da liberdade

19.10 SÁB 10h-18h

A edição de outubro do MASP Professores, Educação como prática da liberdade, trata da atuação de mulheres - alunas e professoras - na luta em prol de ações transformadoras e pela implementação de projetos originais no campo da educação. 

Pela manhã, serão discutidas as mobilizações estudantis secundaristas que ocorreram em 2015, refletindo sobre o protagonismo jovem na luta pelo direito à educação de qualidade. 

Já na parte da tarde, pela primeira vez no programa MASP Professores, duas professoras que atuam diretamente na rede pública de ensino, selecionadas através de nossa Chamada aberta (saiba mais), apresentarão projetos pedagógicos relevantes, desenvolvidos e realizados em suas comunidades.

Esperamos que as discussões apontem horizontes e ações possíveis no espaço escolar, em prol de uma educação libertária e crítica.

Cronograma do encontro:
8h45 - 10h: credenciamento de inscritos
10h - 12h30: palestras matinais
12h30 - 14h: horário de almoço + horário de livre visitação às exposições
14h - 15h45: conferências da tarde
15h45 - 16h15: café e confraternização
16h15 - às 18h: horário de livre visitação às exposições
*Todxs xs participantes ganharão ingresso gratuito para visitar as exposições do museu até o final do dia

Público: professorxs, educadorxs e interessados em geral
 
Atividade gratuita


Convidados

Palestras matinais: Marcela Reis e Antonia Malta Campos, com mediação de Débora Goulart. 
Conferências da tarde - Selecionadas através de chamada aberta: Mayla Rosa Rodrigues (EMEF Professor Henrique Pegado - projeto Mulheres Incríveis do Mundo) e Karina dos Santos Cabral (EMEI Jardim Monte Belo - projeto Heroínas do bairro - Cultura e Cidadania para crianças pequenas), com mediação de Amanda Carneiro.


PROGRAMA

10h - 12h30 
A escola vai para a rua: secundaristas em luta

Palestra 1
Por Marcela Reis.

Palestra 2
Por Antônia Malta Campos.

Mediação de Débora Goulart, pesquisadora/professora na Universidade Federal de São Paulo nas áreas de Sociologia e Educação. 

14h - 15h45
Educação como prática da liberdade: projetos possíveis
(Finalistas da 1ª chamada aberta MASP Professores)

Projeto Mulheres Incríveis do Mundo
Por Mayla Rosa Rodrigues, professora na EMEF Professor Henrique Pegado.

Projeto Heroínas do bairro - Cultura e cidadania para crianças pequenas
Por Karina dos Santos Cabral, professora na EMEI Jardim Monte Belo.

Mediação de Amanda Carneiro, da equipe do MASP Professores.

Vídeos

Participantes

Débora Cristina Goulart - Possui graduação em Ciências Sociais, mestrado em Sociologia e doutorado em Ciências Sociais (2011). Desde 2014 é professora do departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de São Paulo - Unifesp e atua na Rede Escola Pública e Universidade (REPU). Têm se dedicado a temas como movimentos sociais, condição docente e classes sociais, ensino de Sociologia e políticas educacionais.

Mayla Rosa Rodrigues possui graduação em Pedagogia pela UniSant’Anna (2013). Atua, desde 2015, como professora das séries iniciais do ensino fundamental na rede municipal de São Paulo. Desenvolve projetos educativos que visam o protagonismo de seus educandos, assim como a discussão sobre direitos e igualdade. Atualmente, leciona na EMEF Professor Henrique Pegado na Zona Leste de São Paulo. Desenvolve o projeto “Clube de Leitura e Escrita” com crianças de 10 a 12 anos, através do qual realiza pesquisas sobre mulheres incríveis do mundo. 

Karina dos Santos Cabral é psicóloga, arteterapeuta e pedagoga, formada pela Universidade Federal de São Carlos (2017). Atua como professora de educação infantil há 23 anos, tendo trabalhado durante 17 anos na EMEI Jardim Monte Belo, escola pública da periferia de São Paulo. Já atuou também como ludoterapeuta e formadora de educadores. Desde 2013, desenvolve com a equipe da EMEI Jardim Monte Belo o projeto "Alegrias de Quintal", experiência educativa que investe em temas como autonomia, alegria e cultura da infância para crianças pequenas.