MASP

O lugar da mulher na arquitetura moderna

Em um momento de intensas revisões historiográficas, impõe-se o lugar das mulheres na constituição e desenvolvimento da chamada arquitetura moderna. Comumente sombreadas pela bibliografia hegemônica, presa a uma noção de indivíduo e arquiteto "herói solitário" temos, desde a Bauhaus de Weimar, uma participação feminina a ser revelada. Isso remete tanto as trajetórias que tiveram pouco lugar aos nomes ocultados, às autorias denegadas etc., quanto aos constrangimentos e aos lugares efetivos que algumas mulheres, especialmente as bem-sucedidas, enfrentaram. Nesta palestra a intenção é um sobrevoo sobre algumas dessas trajetórias, com ênfase na contribuição de Lina Bo Bardi, Charlotte Perriand e Carmen Portinho, usando casos como Grete Schütte-Lihotzky, Ray Eames e outros como contraponto.

PALESTRANTE

Silvana Rubino

Silvana Rubino é professora livre-docente do Departamento de História da UNICAMP. Autora de diversos artigos e capítulos de livro sobre arquitetura moderna, história intelectual e patrimônio cultural, organizou (com Marina Grinover) a coletânea Lina por escrito (Cosac e Naify, 2009). Foi curadora da Ocupação Mario de Andrade (Itaú Cultural, 2003). Sua tese de livre-docência, Lugar de mulher, premiada pelo Museu da Casa Brasileira em 2017, está em preparação pelas Edições SESC.

Programação

O lugar da mulher na arquitetura moderna
Data e Horário: 13.4 sáb 11h-13h

Vídeos